bondinho do pão de açúcar
1 nov

Conheça um pouco da história do bondinho do Pão de Açúcar

O bondinho do Pão de Açúcar foi construído por meio de uma ousada operação, que levou três anos (1909-1912) e envolveu cerca de 400 pessoas. Para construir a estrutura, alpinistas escalaram os morros da Urca e do Pão de Açúcar, com equipamentos em mochilas, e operários se arriscaram na edificação das estações a 400 m de altura. Em 2012, a construção do bondinho do Pão de Açúcar completou 100 anos e fez parte das comemorações do centenário de abertura dos portos cariocas. Na época, o bondinho do Pão de Açúcar custou 2 milhões de contos de réis, valor que, calculado nos dias atuais, significa mais de R$ 100 bilhões. Se você deseja saber mais sobre a história desse grande ponto turístico do RJ, acompanhe esse artigo que a Rede Rio preparou para você. Confira!

Bondinho do pão de açúcar: como tudo começou?

De acordo com o historiador Maurício Santos, o projeto inicial previa a construção de três linhas, uma ligando a Praia Vermelha ao alto do Morro da Urca, outra fazendo ligação entre o alto do Morro da Urca e o Pão de Açúcar e uma terceira ligando o alto do Morro da Urca ao alto do Morro da Babilônia. A obra foi autorizada em julho de 1909 e, assim, Augusto Ferreira Ramos e um grupo de amigos fundaram a Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar e iniciaram, em 1910, a construção do primeiro teleférico brasileiro.

A obra do bondinho do Pão de Açúcar contou com operários brasileiros e portugueses, com equipamentos e materiais importados de uma firma alemã.

Em 27 de outubro de 1912, o trecho inicial foi inaugurado, entre a Praia Vermelha e o Morro da Urca. Segundo dados da época, 577 pessoas subiram ao Morro da Urca e o valor era de dois mil réis, para participar das primeiras viagens do “Camarote Carril”, como o bondinho do Pão de Açúcar era conhecido.

Em 1969, a Companhia do Pão de Açúcar recebeu autorização para duplicar a linha e, depois de algumas reformas, quatro novos bondinhos foram inaugurados, cada um possuindo uma capacidade para 75 passageiros. Os trabalhos demoraram dois anos e a obra foi completada em 29 de outubro de 1972.

A linha inicial – Morro da Urca – tem uma extensão de 600 metros. A segunda linha – Morro da Urca / Pão de Açúcar – tem uma extensão de 850 metros. Já a terceira linha, nunca chegou a sair do papel.

bondinho do pão de açúcar antigo

Curiosidades sobre o Pão de Açúcar

O morro do Pão de Açúcar é uma montanha que não possui vegetação em quase toda a sua extensão. É um bloco único, de uma rocha de granito, que sofreu alterações com a ação do tempo, pressão e temperatura, e possui uma idade maior que 600 milhões de anos.

O Pão de Açúcar é cercado por uma vegetação típica do clima tropical, mais especificamente um resquício de Mata Atlântica, com espécies nativas que, se procuradas em outros pontos da vegetação do litoral, já foram extintas.

Lendas

Como todo monumento histórico, o Pão de Açúcar também tem suas lendas.

Uma figura de 200 metros de extensão, pode ser observada na montanha do Pão de Açúcar. É uma silhueta denominada como Guardião da Pedra.

Segundo a lenda, esta figura seria São Pedro, abraçando a pedra do Pão de Açúcar, que representaria a igreja. Acima da sua cabeça, é possível ver um solidéu – barrete de uso exclusivo dos bispos – e São Pedro foi considerado o bispo dos bispos.

Uma outra lenda é referente a uma sombra que às 11 horas é visível na cavidade da pedra, formando uma silhueta de um pássaro pernalta, chamado Íbis do Pão de Açúcar. Na mitologia egípcia, existe uma imagem da humanidade com um gigante deitado, tendo aos pés, acorrentada, a Íbis, o pássaro sagrado do Egito.

Como o relevo carioca, visto do oceano, apresenta a silhueta montanhosa de um gigante deitado – em que o queixo é a Pedra da Gávea, o tronco o Maciço da Tijuca e o Pé é o Pão de Açúcar – originou-se a versão de que os egípcios teriam estado no RJ antes do nascimento de Cristo e se inspirado no gigante deitado das montanhas cariocas para criar a sua imagem mitológica. Seguindo essa teoria, teriam sido os egípcios os primeiros visitantes do Brasil.

Origem do nome

Existem diversas versões relacionadas à origem do nome Pão de Açúcar. De acordo com o historiador Vieira Fazenda, esse nome foi dado pelos portugueses, pois, durante o apogeu do cultivo da cana-de-açúcar no país, depois que a cana era espremida e o seu caldo fervido e apurado, os blocos de açúcar eram colocados em uma forma de barro cônica, para que fossem transportados para Europa. Esses blocos eram conhecidos como pão de açúcar. A semelhança com a montanha carioca teria originado o nome.

Segurança

As linhas atuais do bondinho do Pão de Açúcar foram equipadas com dispositivos de segurança modernos, com sensores em vários pontos da instalação. Diariamente, no período da manhã, antes dos passageiros embarcarem, o bondinho do Pão de Açúcar sai para uma viagem de vistoria, para certificar se está tudo bem.

O percurso é programado e controlado por equipamentos eletrônicos, que fazem a aceleração e a desaceleração do bondinho do Pão de Açúcar. Um computador dá a indicação exata dos bondinhos em caso de baixa visibilidade e revela se algum defeito estiver acontecendo.

Esse sistema de controle eletrônico impede que o bondinho do Pão de Açúcar dê partida se qualquer um dos seus itens de segurança estiver com alteração, como fechamento de porta, alimentação elétrica e pressão do óleo nos freios.

O bondinho do Pão de Açúcar funciona com energia fornecida pela Light, mas, na estação matriz, existe um gerador para uso exclusivo. Se, mesmo com todos os parâmetros de segurança, uma situação de emergência ocorrer, a equipe de transporte está pronta para transportar os passageiros, de forma segura, até as estações. Lembrando que o transporte a cabo é considerado, por dados estatísticos, o tipo de transporte mais seguro do mundo.

Como visitar o Pão de Açúcar?

Para visitar o bondinho do Pão de Açúcar, você pode comprar o bilhete online no site Bondinho ou ir até uma das estações de compra, que são:

– Bilheteria Praia Vermelha
Abertura da bilheteria – 08:00
Fechamento da bilheteria – 19:50

– Bilheteria Morro da Urca
Abertura da bilheteria – 08:30
Fechamento da bilheteria – 19:30

Os preços para acesso podem variar, é bom que você conheça cada um deles para saber qual mais se adequa ao seu orçamento.

– Bilhete Bondinho
Adultos – R$ 80,00
Crianças de 06 a 12 anos – R$ 40,00
Jovens de 13 a 21 anos – R$ 40,00 (mediante documento de identidade)
Crianças menores de 06 anos – Grátis

– Carioca Maravilha (cariocas ou moradores do Rio de Janeiro)
Adultos – R$ 40,00
Crianças de 06 a 12 anos – R$ 20,00

– Bilhete Dourado
Adultos – R$ 130,00
Meia entrada – R$ 65,00

– Tour Histórico
Adultos – R$ 160,00
Meia entrada – R$ 80,00

– Tour Casa de Máquinas
Adultos – R$ 200,00
Meia entrada – R$ 100,00

– Acesso pela trilha
Trecho Morro da Urca – Praia Vermelha: R$ 25,00 (inteira) e R$ 12,50 (meia)
Trecho Morro da Urca – Pão de Açúcar – Morro da Urca: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)
Trecho Morro da Urca – Pão de Açúcar – Morro da Urca – Praia Vermelha: R$ 65,00 (inteira) e R$ 32,50 (meia).

Para que você possa visitar o Rio, conhecer o bondinho do Pão de Açúcar e outras atrações turísticas da cidade, o indicado é se hospedar em um hotel que lhe oferece conforto, comodidade e facilidade de transporte para todos os pontos da cidade. Para isso, a Rede Rio Hotéis é a sua melhor opção. São quatro hotéis no Centro do RJ, localizados de maneira estratégica para melhorar seu turismo pelo RJ.

Deixe que a Rede Rio te ajude a conhecer o bondinho do Pão de Açúcar e outros pontos do RJ. Entre em contato conosco e faça a sua reserva.

Links úteis:
hotel na lapa rio de janeiro;
hoteis na lapa rio de janeiro;
hotel lapa rio de janeiro;
hoteis rio de janeiro centro.

 

 

Fechar